Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Dia 5: adeus cefaleias!

por Perseide, em 26.05.12

Parece-me que a dor de cabeça já se atenuou e até parece que ganhei um novo boost de energia!
Além disso amanhã vou poder fazer asneiras… já estou a idealizar os pratos que sinto saudades… ai uma massinha à carbonara!

Almoço: Empadão mexicano
Este almoço compensou o jantar da véspera (bolinhas de atum de aspecto e sabor esquisito)! Esta foi uma receita engraçado de fazer … e de comer!
Não aprecio muito empadão, mas chegando a esta altura da dieta, qualquer coisa com hidratos de carbono me parece deliciosa. Hoje ao almoço descobri que é uma alternativa light ao empadão tradicional e que merece também ser aproveitada no fim da dieta!
A carne recebe a companhia de queijo Philadelphia que lhe dá uma textura muito cremosa. Ao mesmo tempo, os legumes dão leveza ao prato, tornando-o perfeito para estes dias de calor que já se fazem sentir!

Jantar:  Peixe-gato com molho de pimentos
Adaptei a receita e acompanhei com um alho francês cozido e molho de mostarda, ao invés dos grelos ou espinafres indicados.
Não sei se o problema foi a má combinação com o peixe mas o molho de pimentos não me convenceu. Aliás, nem o usei todo e deitei o resto fora.
Talvez o facto de ter comido pimentos ao almoço e ao jantar tenha contribuído. Foi uma pena, gosto tanto de peixe-gato!
Para a próxima há que experimentar um tempero mais simples: um fio de azeite, vinagre, alho e ervas aromáticas provavelmente teriam sido uma boa ideia.

                       

                        Filet de pangasius, sauce aux poivrons - Imagem retirada da Internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

Dia 4: efeitos secundários

por Perseide, em 25.05.12

As dores de cabeça da véspera deram-me os bons dias. Ou será "mau dia"?
Fiz uma pesquisa sobre dietas hiperproteicas, hipoglicémicas, e fiquei a saber que estes são sintomas normais, resultantes da adaptação do metabolismo. Este, que obtinha energia através do processamento dos hidratos de carbono (vulgarmente: açúcares), tem de se adaptar e pescar a energia a partir de nutrientes como proteínas e gorduras! Tem a ver com um processo chamado ceto-acidose e que tentarei explicar melhor…
Não há muita coisa a fazer, excepto esperar que o corpo se adapte e que isso seja rápido!

Almoço: Espetadinhas no forno
Primeira vez a fazer espetadas. Variei com carne de porco e peru, pimentos vermelhos, verdes e cebola. À falta de pauzinhos usei paus de alecrim do meu jardim! Além de bonito acho que dá um toquezinho especial.
O resultado foi muito bom! Vá, confesso que ficaram um bocadinho secas, mas isso é questão de vigiar e conhecer bem o forno em que se cozinha.
Acompanhei com courgettes cortadas às tiras no forno.

            
              Morocan Chicken Skewers - Imagem retirada da Internet

Jantar: Almofadinhas de atum
Esta foi a primeira receita que me desapontou. O resultado são uma espécie de pastéis de bacalhau mas com uma textura menos consistente. (não há batata!) Dividiram-se quando os coloquei na frigideira e ainda guardavam um sabor a fritos.
Lá desceu com ajuda da salada…

Decidi começar a reduzir ligeiramente as quantidades de proteínas que vêm indicadas. Até aqui tenho ficado com a sensação que como demasiado e para evitar deitar ao lixo o que cozinhei. E isso não é nada bom, não acham?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:48

Dia 3: turning point

por Perseide, em 24.05.12

Terceiro dia sem hidratos de carbono!
Na verdade nem sinto tanta falta deles como esperava, mas quando dá aquela vontade de um docinho… aí sim, fica difícil controlar. (motivação, motivação!)

Por outro lado, as refeições têm sido abundantes e permitem-me não ter fome ao longo do dia e tal como prometido.
Na verdade sinto o estômago mais pesado e que demoro mais tempo a fazer a digestão. Recorri por isso a um óptimo aliado: chá de hortelã. É famoso pelas suas propriedades digestivas, conhecidas por estimular a produção de suco gástrico e favorecer o peristaltismo, ou movimentos do estômago.
As proteínas são nutrientes de digestão mais lenta, que permanecem mais tempo no estômago. E se por um lado essa é uma das características que nos permite não sentir fome tão cedo, por outro também não é agradável sentir aquela pesadez nas horas que se seguem à refeição. Pessoalmente, vejo neste chá um aliado quando tomado logo após a refeição!

Almoço: Fritatta de gambas
Há bastante tempo que queria experimentar este prato. O senão é que precisa ser feita numa frigideira que possa ir ao forno. Quem tiver uma com cabo amovível verá que é perfeito.
Ainda que olhando para ela pensasse “então é isso o meu almoço? Uma omelete” apercebi-me que na verdade aquela receita de fritatta dá pra aguentar uma tarde sem problemas!


                  Shrimp and basil frittata - imagem retirada da Internet

Jantar:  Peito de peru balsâmico
Com que então vinagre balsâmico + carne + frigideira?
Acompanhado de cogumelos e salada de tomate com orégãos, resultou em mais um sucesso, a repetir!
Além disso a marinada de carne e vinagre ajudou a torna-la mais tenra, enquanto ganhava algum sabor do vinagre balsâmico.

Começei com umas dores de cabeça esquisitas ao fim do dia… daquelas fortes e que não consegui atribuir a nada em concreto. Terá a ver com estas mudanças?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:56


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2013

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
2425262728

Posts mais comentados




Arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D