Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dia 5: adeus cefaleias!

por Perseide, em 26.05.12

Parece-me que a dor de cabeça já se atenuou e até parece que ganhei um novo boost de energia!
Além disso amanhã vou poder fazer asneiras… já estou a idealizar os pratos que sinto saudades… ai uma massinha à carbonara!

Almoço: Empadão mexicano
Este almoço compensou o jantar da véspera (bolinhas de atum de aspecto e sabor esquisito)! Esta foi uma receita engraçado de fazer … e de comer!
Não aprecio muito empadão, mas chegando a esta altura da dieta, qualquer coisa com hidratos de carbono me parece deliciosa. Hoje ao almoço descobri que é uma alternativa light ao empadão tradicional e que merece também ser aproveitada no fim da dieta!
A carne recebe a companhia de queijo Philadelphia que lhe dá uma textura muito cremosa. Ao mesmo tempo, os legumes dão leveza ao prato, tornando-o perfeito para estes dias de calor que já se fazem sentir!

Jantar:  Peixe-gato com molho de pimentos
Adaptei a receita e acompanhei com um alho francês cozido e molho de mostarda, ao invés dos grelos ou espinafres indicados.
Não sei se o problema foi a má combinação com o peixe mas o molho de pimentos não me convenceu. Aliás, nem o usei todo e deitei o resto fora.
Talvez o facto de ter comido pimentos ao almoço e ao jantar tenha contribuído. Foi uma pena, gosto tanto de peixe-gato!
Para a próxima há que experimentar um tempero mais simples: um fio de azeite, vinagre, alho e ervas aromáticas provavelmente teriam sido uma boa ideia.

                       

                        Filet de pangasius, sauce aux poivrons - Imagem retirada da Internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

Os Nutrientes simplificados: quais são, que diferenças e qual a importância?

por Perseide, em 26.05.12

Comemos pela simples razão de adquirir energia para o funcionamento das nossas células. E para conseguir transmitir-lhes o que precisam é fundamental respirar – obtendo oxigénio – e comer – usando substâncias que digerimos, absorvemos e transformamos a partir dos diferentes nutrientes que encontramos na comida.

Consideram-se nutrientes aquelas substâncias que ingeridas se tornam fundamentais ao funcionamento do metabolismo. De entre eles há três tipos fundamentais dos quais retiramos energia, cada um utilizado de forma distinta:

  • Hidratos de Carbono (ou Glúcidos ou Açúcares): encontramo-los em grandes quantidades nos cereais (pão, massa, arroz, farinha) mas também leguminosas e alguns legumes; 
  • Proteínas: constituintes fundamentais da carne, peixe, tofu e lacticínios
  • Lípidos (ou gorduras): azeites, óleos, manteigas, peixes gordos, sementes.


(Além disso, com os alimentos, ingerimos também vitaminas, sais minerais e água, fundamentais ao bom funcionamento do nosso organismo sem, contudo, serem fonte directa de energia)
Do grupo dos nutrientes ficam assim excluídas as fibras, que resistem à digestão e absorção.

De notar que todos eles são essenciais para o bom funcionamento do corpo humano!
Hoje em dia ouve-se frequentemente o estigma que as gorduras são prejudiciais.
Repito: é um mito!
Há sim, gorduras “boas” e “más” ou melhor: gorduras que podemos E devemos ingerir em maior quantidade e outras cujo consumo devemos limitar.
Vejamos:
-Os lípidos são fundamentais para a formação e função das membranas celulares  (especialmente o colesterol! Surpresa?), dos neurónios e de muitas hormonas.
-As proteínas (e quem viu “Era uma vez o corpo humano” lembrar-se-à) que são os “tijolos” do nosso corpo, têm uma função estrutural;  é essa a razão dos fisioculturistas basearem nelas a sua dieta: obter massa muscular.
-Os hidratos de Carbono desempenham a principal função energética, mas entram também na formação dos ácidos nucleicos (ADN)!
Com eles, o nosso corpo consegue obter energia mais rapidamente que com os outros nutrientes, e são por isso o nosso principal combustível.
Daí compreendemos a razão do hábito de ingerir hidratos de carbono ao pequeno-almoço (pão, cereais… ) pois é uma forma de acordar rapidamente para o dia que começa!
 Mas nem todos os hidratos de carbono são iguais… há-os simples, ou de assimilação rápida, e complexos, ou de assimilação lenta e isso vai influenciar a absorção, a fome e a liberação de insulina. Tudo isso desempenha um importante papel na sua utilização e armazenamento.



                                   Nova pirâmide alimentar: Universidade de Harvard - Imagem retirada da Internet

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:16

Visitas



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031




Arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D